Protozooses: principais doenças causadas por protozoários

Protozooses: principais doenças causadas por protozoários

As protozooses são doenças causadas por protozoários, filo biológico composto por seres vivos unicelulares, eucariontes e que não podem produzir o próprio alimento. No Brasil, as doenças causadas por esses indivíduos do reino protista representam um problema de saúde pública, porque causam muitos prejuízos aos doentes, que podem apresentar enfermidades crônicas, incuráveis, em alguns casos. 

Dada a importância dessas doenças no cenário nacional, muitos vestibulares cobram um conhecimento razoável sobre o tema de seus candidatos. Neste artigo, você pode conhecer um pouco mais sobre as protozooses, os principais agentes etiológicos e como os sintomas se manifestam, além de formas de prevenção. 

Esses tópicos são relevantes para o estudo pré-prova, como também para obter um conhecimento geral sobre doenças de grande prevalência no país. Confira!

Protozooses: agentes etiológicos

Na classificação taxonômica dos seres vivos, está descrito o Reino Protista. Nele estão distribuídas diversas espécies unicelulares, heterotróficas, de estrutura celular eucarionte. Entre essas estão os protozoários e as algas. 

Os protozoários, foco principal deste artigo, podem sobreviver em vida livre, sem depender de do metabolismo de outros organismos para sua sobrevivência e obtenção de alimentos. Por outro lado, algumas espécies apresentam um comportamento parasita, ou seja, dependem de outros seres vivos para sobreviver, seja por conta do ambiente propício à reprodução, ou para a retirada de nutrientes a partir do metabolismo de outrem. 

Conceitos importantes para entender as protozooses

Agente etiológico e vetor

Quando um ser vivo é responsável por causar uma doença, ele é chamado de agente etiológico. Ou seja, o indivíduo causador daquela patologia. Nas viroses, os agentes etiológicos são os vírus, nas infecções bacterianas, as bactérias e nas protozooses, os protozoários.

Em alguns ciclos de doença, o agente etiológico está dentro de um ser vivo e é transmitido para o outro, por exemplo pela picada de um inseto. Nesse caso, o inseto é chamado de vetor da doença, aquele que carrega a espécie parasita e introduz dentro de outro organismo. 

Hospedeiro intermediário vs hospedeiro definitivo

Algumas espécies de protozoários parasitas podem depender de mais de uma espécie de ser vivo para completar seu ciclo de vida. Em biologia, o animal parasitado é chamado de hospedeiro e foi observado que existem hospedeiros intermediários e hospedeiros definitivos, que se diferenciam da seguinte maneira:

  • O hospedeiro intermediário é aquele em que o protozoário não se reproduz. Nesse indivíduo, o agente etiológico geralmente está em fase larvária; enquanto que
  • O hospedeiro definitivo é aquele em que ocorre a reprodução sexuada dos parasitas, ou ainda, o organismo em que eles estão em fase adulta. 

Principais protozooses

Amebíase

A amebíase é causada por um protozoário de nome ameba. Existem amebas de vida livre, mas algumas espécies apresentam comportamento parasita, como Entamoeba hystolitica. A contaminação se dá por via oral-fecal, ou seja, o paciente ingere materiais contaminados com o parasita, geralmente alimentos mal higienizados ou água não tratada. Ao mesmo tempo, o doente libera a ameba em suas fezes, o que resulta na contaminação do ambiente em que ocorre a defecação.

Nessa protozoose, o homem é o único hospedeiro possível e o parasita geralmente se abriga no intestino grosso.  Seu mecanismo de infestação altera toda a superfície do órgão e resulta em diversos sintomas como diarreia, disenteria (diarreia com sangue e outras secreções), muitas cólicas intestinais ou ainda pode ocasionar infecções mais graves da parede intestinal, causando a morte de tecidos, o que pode levar ao óbito. 

Giardíase

A giardíase é outra protozoose relacionada com o sistema gastrointestinal, mas nesse caso o agente etiológico mais comum é a Giardia lamblia. Essa doença é muito comum no Brasil e acomete principalmente crianças, causando diarréias, dores abdominais, náuseas e vômitos.

Essa protozoose também é repassada por via oral-fecal e, em alguns casos, pode ser transmitida também por via sexual, quando há contato com a região anal, ou ainda de pessoa a pessoa, quando não há correta higienização após o uso do banheiro. 

Trata-se de uma doença em que o parasita não invade o sistema sanguíneo, mas causa grandes alterações intestinais. Inclusive, em alguns casos, a diarréia persiste por mais de duas ou três semanas, o que resulta em um quadro crônico.

Leishmaniose

A leishmaniose é uma doença importante para o sistema sanitário brasileiro. Sua forma mais comum é causada pela espécie Leishmania braziliensis que possui um inseto como hospedeiro intermediário. 

Quando contaminados, esses insetos picam humanos e depositam os protozoários na corrente sanguínea. Na espécie humana as Leishmania spp. se hospedam principalmente em células sanguíneas, principalmente nos macrófagos. 

Os sintomas causados são diversos, a forma mais comum são diversas feridas ao longo do corpo, que pode atingir a pele ou ainda as mucosas, como boca e nariz. Em casos mais graves, o protozoário consegue atingir sistemas fisiológicos mais profundos, envolvendo fígado, baço, além de alterar células sanguíneas.

Malária

A malária também é uma protozoose de importância para o cenário brasileiro, especialmente na região Norte do país. Assim como a Leishmaniose, a malária também depende de um inseto vetor para ser transmitida. 

O agente etiológico da enfermidade é o Plasmodium spp. (no Brasil predominam as espécies P. falciparum e P. vivax), que causam doenças mais graves especialmente em crianças e em gestantes. 

Nesse caso, os hospedeiros definitivos são os mosquitos do gênero Anopheles. A infecção humana acontece quando uma fêmea contaminada desse inseto pica um indivíduo e transmite o protozoário.

O principal sintoma é uma febre cíclica, que sempre acontece em um período específico do dia com um padrão de intervalo bem definido, por exemplo: febre a noite que ocorre de 48h em 48h. Além disso, ocorre um suor intenso, fraqueza, dor muscular, náuseas, vômitos, fadiga e cansaço. É importante ressaltar que a malária pode ser uma doença grave, acometendo rins, cérebro e fígado. 

Doença de Chagas

Ainda no grupo de protozooses transmitidas por meio de insetos, existe a doença de Chagas. Trata-se de uma enfermidade endêmica do Brasil do século passado. A grande questão é que o protozoário chagásico pode ficar abrigado por muitos anos no corpo da pessoa sem causar grandes sintomas.

Em geral, depois de 20 a 30 anos é que a pessoa infectada apresenta sintomas, que atingem principalmente o coração, que fica grande e bate com menos eficiência, além de causar alterações no esôfago e intestino, dificultando a digestão do doente. 

O protozoário causador da doença de Chagas é o Trypanosoma cruzi, que é transmitido aos seres humanos por meio de insetos conhecidos como “barbeiros”. Então o agente etiológico adentra o organismo e causa danos às células, que vão morrendo e causando lesões nos diversos órgãos já citados.

Tricomoníase

A tricomoníase é uma infecção sexualmente transmissível causada por um protozoário, em geral a espécie Trichomonas vaginalis. Esse protista adere-se ao epitélio de revestimento das mucosas genitais e causa alterações bioquímicas naquele ambiente, especialmente na vagina. 

Os sintomas principais são corrimento vaginal abundante, de cor amarelada ou esverdeada, espumoso, com odor forte e característico. Além disso, pode haver dor durante a relação sexual, queimação e ardor genital contínuo. 

Toxoplasmose

Por fim, a toxoplasmose é uma protozoose comum no Brasil, associada com a fezes de gatos e outros felinos contaminados. O agente etiológico é o Toxoplasma gondii que é liberado nos dejetos desses animais e, quando não ocorre a devida higienização do ambiente, pode ser adquirido pelos humanos por meio da ingestão de alimentos ou líquidos contaminados. 

Em geral, não é uma infecção grave em adultos, que apresentarão cansaço, fadiga, dores musculares, febre ou aumento de linfonodos (ínguas) em diferentes partes do corpo. A grande preocupação em relação a toxoplasmose é quando as gestantes se contaminam, porque o protozoário pode ultrapassar a placenta e contaminar o feto, o que resulta em malformação do bebê, que pode nascer com dificuldades visuais, microcefalia, alterações cerebrais e deficiência intelectual. 

Tudo sobre doenças humanas | Estratégia Vestibulares

Prevenção para protozooses

As protozooses possuem diferentes mecanismos de transmissão, mas certos hábitos de higiene são suficiente para prevenção da maior parte delas como:

  • Higienização e cozimento adequado de alimentos;
  • Saneamento básico;
  • Cuidados adequados com dejetos humanos e de animais domésticos;
  • Uso de preservativos durante a relação sexual;
  • Telas de proteção em janelas, para evitar contato com insetos vetores. 

Estude para o vestibular com o Estratégia!

Todos os anos o Enem cobra temas como sistemas governamentais, ligações químicas, cinética química, reagentes e produtos, biologia animal e vegetal, arte e literatura, a história e sociedade brasileira, as funções matemáticas, temáticas ambientais, entre outros conteúdos. 

Nos cursos preparatórios da Coruja, você terá acesso a aulas específicas, de acordo com o conteúdo de cada disciplina, que cobrem o máximo de temas possíveis, com professores especializados e material didático de qualidade. Clique no banner abaixo e saiba mais!

CTA Último lote EV
Você pode gostar também