9 nomes que o Brasil já teve desde a chegada dos portugueses

9 nomes que o Brasil já teve desde a chegada dos portugueses

Desde que os europeus desembarcaram na porção leste da América do Sul pela primeira vez, há 524 anos, nosso território foi batizado de diversas formas; conheça mais sobre elas

O dia 22 de abril marca a chegada dos portugueses ao território que atualmente é chamado de Brasil. Quando os lusitanos atracaram no atual estado da Bahia, no ano de 1500, já haviam habitantes por aqui, e alguns deles chamavam o local de “Pindorama”, nome muito diferente de “Monte Pascoal”, que foi dado pelos europeus inicialmente.

Ao longo dos primeiros anos da colonização, as nomenclaturas que foram dadas ao território a Leste do Tratado de Tordesilhas foram sofrendo alterações. E o nome “Brasil” só apareceu em 1527, graças à exploração e exportação da resina e da madeira da árvore que era (e ainda é) chamada de Pau-Brasil.

Conheça os nove nomes que o Brasil já teve desde a chegada dos portugueses, entenda a origem de cada um e saiba os motivos que os levaram a cair em desuso:

Leia também:
+ Descobrimento do Brasil: como foi, chegada dos portugueses, Carta e muito mais!
+ Período colonial do Brasil: como iniciou, política, economia e sociedade

Estude para o Enem 2024

Curso Interativo ENEM - Física - Prof. Henrique Goulart

Curso Interativo ENEM - Física - Prof. Henrique Goulart
12x R$ 25,00
No Cartão de Crédito ou 10% de desconto no Boleto ou Pix à vista: R$ 270,00

Saiba mais

Curso Interativo ENEM - Geografia - Prof.ª Priscila Lima

Curso Interativo ENEM - Geografia - Prof.ª Priscila Lima
12x R$ 16,66
No Cartão de Crédito ou 10% de desconto no Boleto ou Pix à vista: R$ 180,00

Saiba mais

Curso Interativo ENEM - Química - Prof. Guilherme Alves

Curso Interativo ENEM - Química - Prof. Guilherme Alves
12x R$ 25,00
No Cartão de Crédito ou 10% de desconto no Boleto ou Pix à vista: R$ 270,00

Saiba mais

Curso Interativo ENEM - Geografia - Prof. Saulo Takami

Curso Interativo ENEM - Geografia - Prof. Saulo Takami
12x R$ 16,66
No Cartão de Crédito ou 10% de desconto no Boleto ou Pix à vista: R$ 180,00

Saiba mais

Curso Interativo ENEM - Literatura - Prof.ª Luana Signorelli

Curso Interativo ENEM - Literatura - Prof.ª Luana Signorelli
12x R$ 16,66
No Cartão de Crédito ou 10% de desconto no Boleto ou Pix à vista: R$ 180,00

Saiba mais

Curso Interativo ENEM - Sociologia - Prof.ª Alê Lopes

Curso Interativo ENEM - Sociologia - Prof.ª Alê Lopes
12x R$ 33,33
No Cartão de Crédito ou 10% de desconto no Boleto ou Pix à vista: R$ 360,00

Saiba mais

Curso Interativo ENEM - Biologia - Prof.ª Bruna Klassa

Curso Interativo ENEM - Biologia - Prof.ª Bruna Klassa
12x R$ 25,00
No Cartão de Crédito ou 10% de desconto no Boleto ou Pix à vista: R$ 270,00

Saiba mais

Curso Interativo ENEM - Química - Prof. Gabriel Prazeres

Curso Interativo ENEM - Química - Prof. Gabriel Prazeres
12x R$ 25,00
No Cartão de Crédito ou 10% de desconto no Boleto ou Pix à vista: R$ 270,00

Saiba mais

Pindorama (até 1500)

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o continente americano começou a ser povoado entre 14 mil e 12 mil anos atrás, e os primeiros habitantes vieram da Ásia, por via terrestre, através de uma passagem seca que existia no estreito de Bering, entre os atuais Rússia e Alasca (Estados Unidos).

Em 1500, no Sul da atual Bahia, os povos que habitavam o território eram os Tupi, que foram os primeiros a terem contato com os portugueses e que já haviam batizado nosso território de “Pindorama”. Na língua Tupi, a palavra quer dizer “Terra das Palmeiras”.

Saiba mais:
+ Dia dos Povos Indígenas: conheça 9 citações de pensadores indígenas para usar na redação
+ 15 questões sobre povos indígenas que já caíram nos vestibulares
+ 7 citações sobre povos indígenas para usar na redação

Monte Pascoal (1500)

A expedição portuguesa de 13 navios comandada por Pedro Álvares Cabral saiu de Lisboa em 09 de março de 1500, e navegou por 44 dias até avistar terra firme novamente. Ao vislumbrar no horizonte, enquanto ainda estava no mar, um monte, o navegador o batizou como “Monte Pascoal”, sem ainda saber que se tratava de parte do continente americano.

A origem do primeiro nome dado ao território é tão óbvia quanto parece. Os portugueses, muito católicos, estavam na época das comemorações da Páscoa, e por isso Cabral batizou a terra dessa forma.

Ilha de Vera Cruz (1500)

Quando atracou no Brasil, Cabral denominou o local de desembarque como “Terra de Vera Cruz”. Isso ocorreu porque, naquela época, as expedições carregavam lascas de madeira que acreditavam ser da verdadeira, ou seja, da “vera” cruz na qual Jesus Cristo havia sido crucificado.

A explicação é da professora de Toponímia Maria Vicentina do Amaral Dick, da Universidade de São Paulo (USP), em entrevista ao jornal Folha de São Paulo. “Os comandantes das grandes embarcações sempre tinham restos da cruz, devido à forte religiosidade dos europeus”, explica.

O nome que era oralmente “Terra de Vera Cruz” foi alterado e oficializado como “Ilha de Vera Cruz” por meio da carta que o escrivão da expedição Pero Vaz de Caminha enviou a Portugal. O termo “ilha” foi adotado porque os recém chegados acreditavam que o território era uma formação insular entre a Europa e as Índias e não parte da América.

Inscreva-se em nossa newsletter🦉

Receba dicas de estudo gratuitas e saiba em primeira mão as novidades sobre o Enem, Sisu, Encceja, Fuvest e outros vestibulares!

Terra Nova (1501)

Depois de 11 dias em contato com os indígenas que viviam no litoral e de realizar a primeira missa católica no novo território encontrado, a expedição de Pedro Álvares Cabral se dividiu e partiu do Brasil. Enquanto o comandante e maior parte dos navios seguiu para a Índia, a caravela comandada por Gaspar de Lemos voltou a Lisboa para relatar a descoberta e entregar a carta de Caminha ao Rei Dom Manuel I.

Após o período em que os portugueses estiveram por aqui pela primeira vez, mais duas expedições lusitanas ocorreram no território. Uma de maio de 1501 a setembro de 1502, e uma de maio de 1503 a junho de 1504. Ambas comandadas por Gonçalo Coelho.

Durante esse período, o Brasil começou a ser explorado e mais conhecido pelos europeus, que passaram a chamar o território de “Terra Nova”. 

Terra dos Papagaios (1501)

Ao mesmo tempo em que “Terra Nova” era a denominação adotada pelos portugueses que chegavam para colonizar as terras brasileiras, seus vizinhos italianos e franceses passaram a chamar o território de “Terra dos Papagaios”. Inclusive, a denominação era usada em mapas oficiais da Itália e da França, na época, e durou até 1520.

Em 1502, o italiano Alberto Cantino levou de Lisboa para a Itália, a pedido do Duque de Ferrara, um mapa feito a partir das descobertas das expedições portuguesas rumo à América. No material, é possível ver araras vermelhas desenhadas no território do Brasil:

O planisfério de Cantino, de 1502, disponível na Biblioteca Estense Universitaria, em Modena, na Itália

Terra de Vera Cruz (1503)

A Ilha de Vera Cruz, que passou a ser chamada pelos portugueses de Terra Nova durante as primeiras expedições de reconhecimento, ganhou a partir de 1503 mais uma denominação, que servia como sinônimo para o primeiro nome. 

Em 1504, quando Fernando de Noronha recebeu da Coroa Portuguesa a então Ilha de São João — que hoje é batizada com o nome de seu colonizador —, é possível ver oficialmente o nome “Terra de Vera Cruz” sendo usado pela monarquia na Carta de Doação:

“A quantos esta nossa carta virem fazemos saber que havendo-nos respeito aos serviços que Fernando de Noronha, cavaleiro de nossa casa nos tem feito e esperamos ao diante dele receber, e querendo-lhe por isso fazer graça e mercê, temos por bem e nos apraz que vindo-se a povoar em algum tempo a nossa ilha de São João, que ele ora novamente achou e descobriu cinquenta léguas ao mar da nossa Terra de Santa Cruz, lhe darmos e fazermos mercê da Capitania dela em vida sua e de um seu filho…”

Terra de Santa Cruz (1503 e 1640)

“Terra de Santa Cruz” aparece oficialmente em dois momentos da história portuguesa no Brasil. A primeira, foi em uma carta, enviada do Rei Dom Manuel I para os demais reis católicos da Europa, para informar sobre a chegada das expedições lusitanas às novas terras. No trecho, é possível ler:

“…a qual terra puz o nome de Santa Cruz: e isto foi porque na praia arvorou uma cruz muito alta. Outros chamam-lhe terra nova ou novo mundo”.

Mais de um século depois, em 1640, “Terra de Santa Cruz” aparece novamente, dessa vez na publicação de um atlas, feito pelo cartógrafo português João Teixeira Albernaz:

Capa do Atlas de João Teixeira Albernaz, publicado em 1640
Um dos mapas presentes no Atlas

Terra Santa Cruz do Brasil (1505)

Quando descobriram a existência da árvore Pau-Brasil (Paubrasilia echinata), que era chamada pelos indígenas litorâneos de Ibirapitanga (com o significado de “árvore vermelha), os portugueses logo a associaram a uma árvore já muito conhecida na Europa, a Pau-Brasil-da-Índia (Biancaea sappan). No Velho Continente, a planta já era explorada para obtenção da resina vermelha presente na madeira, que servia como corante para tingir tecidos.

Por aqui, houveram expedições em busca de Pau-Brasil e de sua resina já em 1502, 1503 e 1504, todas com exploração da mão-de-obra índigena. E com a popularização da planta, ainda que pequena se comparada à exploração que começou na década de 1530, a palavra “Brasil” foi adicionada ao nome do território.

Terra do Brasil (1505)

No mesmo ano de 1505, além de haver uma versão do nome do território que adicionava a palavra “Brasil”, graças a exploração da planta de mesmo nome, também ficou popularizada a denominação “Terra do Brasil”, mais curta e ainda fazendo referência à extração da resina.

Em 1527, o território brasileiro passou a se chamar oficialmente “Brasil”, e  em 1530, com a consolidação do sistema colonial nas novas terras, a denominação utilizada pela Metrópole exploradora era “Colônia do Brasil do Reino de Portugal”.

Quando surgiu o nome atual do Brasil?

De “Colônia do Brasil do Reino de Portugal” até “República Federativa do Brasil”, que é o nome oficial do País atualmente, outras quatro mudanças de denominação aconteceram. Primeiro, em 1815, quando a Família Real Portuguesa mudou-se para o Brasil, fugindo do francês Napoleão Bonaparte, nosso território foi elevado a reino e passou a se chamar “O Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves”.

Anos mais tarde, em 1822, após conquistar a Independência de Portugal, o nome do Brasil mudou novamente, e o País tornou-se “Império do Brasil”. Mas esse também não foi um nome que durou por muito tempo, e em 1891, com a Proclamação da República e a destituição da monarquia, a nova denominação das terras brasileiras passou a ser “República dos Estados Unidos do Brasil”.

Foi então, que em 1967, com a implementação da Constituição Federal da Ditadura Militar, o País finalmente chegou ao nome atual. Em 1988, com a nova Constituição, após o fim do Regime Militar, a denominação “República Federativa do Brasil” foi mantida.

Confira também:
+ Proclamação da República no Brasil: contexto histórico e consequências
+ República Oligárquica: contexto histórico, política, características

Conquiste a aprovação estudando com o Estratégia Vestibulares 

Quer fazer parte do time de aprovados do Estratégia Vestibulares? Além de oferecer aulas e revisões gratuitas no nosso canal no YouTube, a plataforma conta com cursos específicos para as bancas dos principais vestibulares do Brasil, e muito mais vantagens:

  • Livros digitais;
  • Correção ilimitada de redações;
  • Fórum de dúvidas;
  • Simulados com questões inéditas;
  • Banco de Questões;
  • Mapas mentais e muito mais.

Ficou interessado? Então, clique no banner e veja tudo sobre os cursos oferecidos pelo Estratégia Vestibulares!

CTA - Estratégia Vestibulares 4
Você pode gostar também