Campi USP: conheça as instalações e cidades que possuem cursos da instituição
Foto: Divulgação

Campi USP: conheça as instalações e cidades que possuem cursos da instituição

Você conhece todos os campi da USP? Saiba as características, cidades e como funcionam os cursos e instalações de cada campus da instituição

A Universidade de São Paulo (USP) é uma das maiores instituições de ensino superior do Brasil. Seu vestibular, chamado de Fuvest, permite o ingresso de novos alunos em cursos variados de graduação da instituição. São, ao todo, 8.230 vagas distribuídas pelos campi da instituição, em disputa no processo seletivo, que contou com 114.432 inscritos para a edição 2023. 

O Portal Estratégia Vestibulares listou quais são os campi da USP, seus principais cursos, curiosidades, departamentos e histórico para você entrar na Universidade de São Paulo com o pé direito, já conhecendo mais detalhes da instituição. Vamos lá?

Inscreva-se em nossa newsletter🦉

Receba dicas de estudo gratuitas e saiba em primeira mão as novidades sobre o Enem, Sisu, Encceja, Fuvest e outros vestibulares!

Quais são os campi da USP?

Atualmente, a USP possui 11 campi, espalhados por oito cidades do estado de São Paulo. O principal deles é a Cidade Universitária, que fica na zona oeste da cidade de São Paulo e abriga a maioria dos cursos sediados na capital paulista. 

A universidade é responsável por 25% da produção científica do Brasil, com diversas pós-graduações com conceito seis ou sete — os mais altos — da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Confira abaixo quais cidades possuem campi da USP e suas especificações: 

São Paulo

A capital paulista possui quatro dos 11 campi da instituição, são eles: cidade universitária, que abriga toda a estrutura administrativa da USP; Largo São Francisco, onde fica a Faculdade de Direito; USP Leste e o campus de Pinheiros, que reúne cursos da área da saúde e o Hospital das Clínicas.

Cidade Universitária

A cidade universitária fica no bairro do Butantã e foi lançada na década de 40, no que era, naquela época, uma fazenda. Mas foi nos anos 60 que muitas unidades da universidade migraram para o campus, afastando movimentos estudantis do centro da cidade. Com 3,7 milhões de metros quadrados, o espaço foi planejado com base no modelo alemão de uma universidade moderna.

Largo São Francisco

O Largo de São Francisco surgiu como um convento, em 1640, mas só em 1828 se tornou a Faculdade de Direito de São Paulo. A incorporação à USP ocorreu em 1934, pelo então presidente Getúlio Vargas. Uma curiosidade é que as Arcadas, como o local também é chamado, formou 13 ex-presidentes da república, sendo o último, Michel Temer.

Campus Pinheiros – Hospital das Clínicas

A inauguração do que hoje são as instalações da Faculdade de Medicina e do Hospital das Clínicas foi em 1931, mas o hospital em si foi inaugurado em 1944, uma década depois da faculdade ser integrada à USP. É o maior complexo hospitalar da América Latina, com área total de 56 mil metros quadrados.

USP Leste (EACH)

A USP Leste foi inaugurada em 2005, após décadas de pressões de diversas esferas para que a zona leste da capital recebesse uma universidade pública. A Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) oferece dez cursos de graduação e mais dez de pós-graduação.

Ribeirão Preto

Em Ribeirão Preto, a USP oferece 24 cursos variados, além de ter em sua estrutura o Hospital das Clínicas da cidade. O local era uma fazenda de café que foi desapropriada em 1940 para “fins educacionais”, e se tornou uma Faculdade de Medicina em 1948. 

Nas últimas duas décadas, o campus recebeu novas unidades, como a Faculdade de Direito, de Economia, Administração e Contabilidade e a Escola de Educação Física e Esporte.

São Carlos

A cidade com mais doutores por habitante possui um campus universitário da USP especializado em exatas e tecnologia. A Escola de Engenharia de São Carlos foi criada em 1948, mas suas primeiras aulas foram apenas em 1953. 

Atualmente, possui cinco unidades de ensino, que ajudaram a formar uma ilha tecnológica no estado, já que dezenas de pequenas empresas de tecnologia se desenvolveram na cidade.

Piracicaba

A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) nasceu em 1901 e foi parte da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo até 1934, quando passou a integrar a USP. 

Foi a primeira unidade da universidade a implantar programas de pós-graduação e possui aproximadamente 10 mil titulados mestres e doutores.

Bauru

A Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) teve sua aula inaugural em 1962, após movimentações da comunidade da cidade buscarem apoio junto à Assembleia Legislativa do Estado. Vinte e um anos depois foi criado o curso de Fonoaudiologia, com aula inaugural em 1990.

Em 1973 foi inaugurado o prédio que atenderia uma série de atividades multidisciplinares e o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho), referência na América Latina no tratamento e reabilitação desse tipo de caso médico. Em 2018, o campus passou a contar com o curso de Medicina.

Pirassununga

A Escola Prática de Agricultura de Pirassununga foi criada em 1945 e incorporada à USP em 1957, mas sua classificação como campus da instituição foi somente em 1989. Com mais de dois mil hectares de área, é a maior extensão territorial dentre os campi da universidade.

O campus conta com rebanhos de diversas criações, fábrica de ração, hospital veterinário e matadouro-escola, que justifica o termo fazenda-escola. O diferencial é que a USP é uma das poucas universidades do mundo com a cadeia produtiva animal completa.

Lorena

O campus de Lorena passou a existir após uma transferência da extinta Faculdade de Engenharia Química de Lorena (Faenquil) para a instituição, em 2006. São quatro cursos de graduação e outros cursos de mestrado e doutorado.

A faculdade nasceu como uma instituição municipal em 1969 e se transferiu para um órgão federal em 1978. Em 2001, o governo de São Paulo solicitou a integração a uma das universidades do estado, e assim ela se tornou mais um campus da USP.

Santos

Santos é a cidade com o campus mais recente da instituição, inaugurado em 2012 e que oferecia o curso de Engenharia de Petróleo. Em 2021 os ingressos do curso passaram a ter suas atividades em São Paulo, o que tornou o campus de Santos um espaço para atividades de ciência e tecnologia, laboratórios de pesquisa e as disciplinas do quinto ano do curso, o módulo “Exploração e Produção de Petróleo”.

Há também uma pós-graduação na cidade e o Departamento de Engenharia de Minas e Petróleo, que responde à Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

Quais são os institutos, escolas e faculdades de cada campus?

Confira quais são as escolas, institutos e faculdades disponíveis em cada campus da Universidade de São Paulo:

São Paulo

  • Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH)
  • Escola de Comunicações e Artes (ECA)
  • Escola de Educação Física e Esporte (EEFE)
  • Escola de Enfermagem (EE)
  • Escola Politécnica (Poli)
  • Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU)
  • Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF)
  • Faculdade de Direito (FD)
  • Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA)
  • Faculdade de Educação (FE)
  • Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)
  • Faculdade de Medicina (FM)
  • Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ)
  • Faculdade de Odontologia (FO)
  • Faculdade de Saúde Pública (FSP)
  • Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG)
  • Instituto de Biociências (IB)
  • Instituto de Ciências Biomédicas (ICB)
  • Instituto de Energia e Ambiente (IEE)
  • Instituto de Estudos Avançados (IEA)
  • Instituto de Estudos Brasileiros (IEB)
  • Instituto de Física (IF)
  • Instituto de Geociências (IGc)
  • Instituto de Matemática e Estatística (IME)
  • Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMT)
  • Instituto de Psicologia (IP)
  • Instituto de Química (IQ)
  • Instituto de Relações Internacionais (IRI)
  • Instituto Oceanográfico (IO)
  • Museu de Arqueologia e Etnografia
  • Museu de Arte Contemporânea
  • Museu Paulista
  • Museu de Zoologia

Ribeirão Preto

  • Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP)
  • Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP)
  • Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP)
  • Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP)
  • Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP)
  • Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP)
  • Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP)
  • Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP)

São Carlos

  • Escola de Engenharia de São Carlos (EESC)
  • Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU)
  • Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC)
  • Instituto de Física de São Carlos (IFSC)
  • Instituto de Química de São Carlos (IQSC)

Piracicaba

  • Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA)
  • Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”

Bauru

  • Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB)
  • Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (Centrinho)

Pirassununga

  • Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA)

Lorena

  • Escola de Engenharia de Lorena (EEL)

Santos

  • Departamento de Engenharia de Minas e Petróleo (PMI)

Quais cursos tem em cada campus da USP?

Reunimos todos os cursos da USP e as cidades que oferecem a graduação. Confira:

  • Administração: São Paulo (diurno e noturno), Ribeirão Preto (diurno e noturno) e Piracicaba (diurno);
  • Arquitetura e urbanismo: São Paulo e São Carlos;
  • Artes cênicas: São Paulo;
  • Artes visuais: São Paulo;
  • Astronomia: São Paulo;
  • Audiovisual: São Paulo;
  • Biblioteconomia: São Paulo (matutino e noturno);
  • Biblioteconomia e Ciência da Informação: Ribeirão Preto (noturno)
  • Biotecnologia: São Paulo, USP Leste (diurno);
  • Ciências Agrárias: Piracicaba;
  • Ciências Atuariais: São Paulo;
  • Ciências Biológicas: São Paulo (integral e noturno), Piracicaba (noturno) e Ribeirão Preto;
  • Ciências Biomédicas: São Paulo e Ribeirão Preto;
  • Ciências Contábeis: São Paulo (diurno e noturno) e Ribeirão Preto (noturno)
  • Ciências da Computação: São Paulo (diurno), São Carlos (integral) e Ribeirão Preto (integral);
  • Ciências da Natureza: São Paulo, USP Leste (noturno)
  • Ciências dos Alimentos: Piracicaba;
  • Ciências Exatas: São Carlos;
  • Ciências Físicas e Biomoleculares: São Carlos;
  • Ciências Sociais: São Paulo (vespertino, noturno e integral);
  • Design: São Paulo;
  • Direito: São Paulo, Largo São Francisco e Ribeirão Preto;
  • Economia: São Paulo (diurno e noturno), Piracicaba (noturno) e Ribeirão Preto;
  • Editoração: São Paulo;
  • Educação Física e Esporte: São Paulo, cidade universitária e USP Leste, e Ribeirão Preto;
  • Educomunicação: São Paulo;
  • Enfermagem: São Paulo, campus Pinheiros e Ribeirão Preto;
  • Engenharia Aeronáutica: São Carlos;
  • Engenharia Agronômica: Piracicaba;
  • Engenharia Ambiental: São Carlos; Lorena e São Paulo;
  • Engenharia Bioquímica: Lorena;
  • Engenharia Civil: São Paulo e São Carlos;
  • Engenharia de Alimentos: Pirassununga (diurno e noturno);
  • Engenharia de Biossistemas: Pirassununga;
  • Engenharia de Computação: São Paulo e São Carlos;
  • Engenharia de Materiais: São Paulo e Lorena;
  • Engenharia de Materiais e Manufatura: São Carlos;
  • Engenharia de Minas: São Paulo;
  • Engenharia de Petróleo: São Paulo;
  • Engenharia de Produção: São Carlos, São Paulo e Lorena;
  • Engenharia Elétrica: São Carlos e São Paulo;
  • Engenharia Física: Lorena;
  • Engenharia Florestal: Piracicaba;
  • Engenharia Mecânica: São Paulo e São Carlos;
  • Engenharia Mecatrônica: São Carlos e São Paulo;
  • Engenharia Metalúrgica: São Paulo;
  • Engenharia Naval: São Paulo;
  • Engenharia Química: Lorena (noturno e diurno) e São Paulo (integral);
  • Estatística: São Carlos e São Paulo;
  • Farmácia: São Paulo e São Carlos;
  • Filosofia: São Paulo (vespertino, noturno e integral);
  • Finanças e Negócios: Ribeirão Preto;
  • Física: São Paulo (diurno e noturno) e São Carlos;
  • Física Computacional: São Carlos;
  • Física Médica: Ribeirão Preto;
  • Fisioterapia: São Paulo, campus Pinheiros e Ribeirão Preto;
  • Fonoaudiologia: Bauru, São Paulo, campus Pinheiros e Ribeirão Preto;
  • Geociências e Educação Ambiental: São Paulo;
  • Geofísica: São Paulo;
  • Geografia: São Paulo (diurno, noturno e integral);
  • Geologia: São Paulo
  • Gerontologia: São Paulo, USP Leste;
  • Gestão Ambiental: São Paulo, USP Leste (matutino e noturno) e Piracicaba;
  • Gestão de Políticas Públicas: São Paulo, USP Leste (matutino e noturno);
  • História: São Paulo (vespertino, noturno e integral);
  • Informática Biomédica: Ribeirão Preto;
  • Jornalismo: São Paulo (matutino e noturno);
  • Lazer e Turismo: São Paulo, USP Leste (vespertino e noturno);
  • Letras: São Paulo;
  • Marketing: São Paulo, USP Leste;
  • Matemática: São Paulo (diurno e noturno) e São Carlos (integral);
  • Matemática Aplicada: São Paulo;
  • Matemática Aplicada a Negócios: Ribeirão Preto
  • Matemática Aplicada e Computação Científica: São Carlos;
  • Matemática Aplicada e Computacional: São Paulo;
  • Medicina: Bauru, Ribeirão Preto e São Paulo, campus Pinheiros;
  • Medicina Veterinária: São Paulo e Pirassununga;
  • Meteorologia: São Paulo;
  • Música: São Paulo e Ribeirão Preto;
  • Nutrição: São Paulo, campus Pinheiros (matutino e noturno);
  • Nutrição e Metabolismo: Ribeirão Preto;
  • Obstetrícia: São Paulo, USP Leste;
  • Oceanografia: São Paulo;
  • Odontologia: São Paulo, Bauru e Ribeirão Preto;
  • Pedagogia: São Paulo (vespertino e noturno) e Ribeirão Preto;
  • Psicologia: São Paulo e Ribeirão Preto;
  • Publicidade e Propaganda: São Paulo (matutino e noturno);
  • Química: São Paulo, São Carlos e Ribeirão Preto;
  • Relações Internacionais: São Paulo (diurno e noturno);
  • Relações Públicas: São Paulo (matutino e noturno);
  • Saúde Pública: São Paulo, campus Pinheiros;
  • Sistemas de Informação: São Paulo, USP Leste e São Carlos;
  • Terapia Ocupacional: São Paulo e Ribeirão Preto;
  • Têxtil e Moda: São Paulo, USP Leste;
  • Turismo: São Paulo; e 
  • Zootecnia: Pirassununga.

Em quais cidades têm Medicina na USP?

O curso mais concorrido da instituição está presente em três cidades: Bauru, São Paulo e Ribeirão Preto. Enquanto as duas últimas cidades receberam seus cursos de Medicina entre as décadas de 40 e 50, Bauru conta com a formação de médicos desde 2018, após pressão da cidade e uma série de acordos sobre custos e aparelhagem do curso.

Atualmente, a Fuvest conta com 122 vagas de Medicina em São Paulo, 42 em Bauru e 75 em Ribeirão Preto, além das vagas pelo Enem USP, nova modalidade de ingresso da instituição.

Quanto custa morar na USP?

Para morar na USP é necessário se inscrever na Coordenadoria de Assistência Social da USP (COSEAS-USP). Em São Paulo são aproximadamente 1.200 vagas gratuitas para o alojamento, chamado de Conjunto Residencial da Universidade de São Paulo (Crusp).

Como conseguir morar na USP

A admissão no Crusp acontece por meio de um processo classificatório que leva em conta critérios socioeconômicos dos interessados. Além disso, a moradia só aceita alunos que estejam cursando a primeira graduação.

O que mais tem nos campi da USP?

Todos os campi da USP contam também com biblioteca gratuita aos alunos, para auxiliar nas pesquisas e estudos, além de restaurante universitário, que costumeiramente oferece refeições a baixo custo.

Quais são os cursos mais concorridos da USP?

Confira abaixo os 15 cursos mais concorridos da USP no vestibular 2023, segundo o índice de candidato/vaga, divulgado em outubro:

CURSOVAGASINSCRITOSRELAÇÃO C/V
500 – Medicina (São Paulo)12214401118
505 – Medicina (Ribeirão Preto)75719395,9
501 – Medicina (Bauru)42328878,3
550 – Psicologia (São Paulo)49345770,6
270 – Relações Internacionais (São Paulo)42229954,7
555 – Psicologia (Ribeirão Preto)28125444,8
150 – Curso Superior do Audiovisual (São Paulo)24100942
415 – Ciências Biomédicas (São Paulo)28116941,8
155 – Design (São Paulo)28103336,9
510 – Medicina Veterinária (São Paulo)56203336,3
220 – Jornalismo (São Paulo)42141933,8
125 – Artes Visuais (São Paulo)3092330,8
265 – Publicidade e Propaganda (São Paulo)35102329,2
105 – Arquitetura – FAU (São Paulo)105242823,1
416 – Ciências Biomédicas (Ribeirão Preto)1943322,8

Quais são os cursos menos concorridos da USP?

Seguindo a mesma lógica, confira os 20 cursos menos concorridos da USP:

CURSOVAGASINSCRITOSRELAÇÃO C/V
560 – Saúde Pública (São Paulo)28943,4
210 – Gestão de Políticas Públicas – USP Leste (São Paulo)842663,2
455 – Engenharia Florestal (Piracicaba)32973
720 – Engenharia Ambiental (Lorena)34962,8
755 – Engenharia de Materiais e Manufatura (São Carlos)381062,8
865 – Química – Licenciatura e Bacharelado (Ribeirão Preto)28792,8
490 – Fonoaudiologia (Ribeirão Preto)22592,7
825 – Licenciatura em Matemática / Física (São Paulo)1875022,7
740 – Engenharia de Alimentos (Pirassununga)701802,6
250 – Música – FFCLRP (Ribeirão Preto)30742,5
750 – Engenharia de Materiais (Lorena)30712,4
700 – Ciências Físicas e Biomoleculares (São Carlos)28622,2
870 – Química (Bacharelado e Bacharelado com Atribuições Tecnológicas com Ênfases em Alimentos, Ambiental, Gestão de Qualidade e Materiais) (São Carlos)42942,2
205 – Gestão Ambiental (Piracicaba)28592,1
200 – Gestão Ambiental – USP Leste (São Paulo)841722
225 – Lazer e Turismo – USP Leste (São Paulo)841451,7
425 – Ciências dos Alimentos (Piracicaba)32521,6
745 – Engenharia de Biossistemas (Pirassununga)42691,6
815 – Licenciatura em Ciências Exatas (São Carlos)35541,5
820 – Licenciatura em Geociências e Educação Ambiental (São Paulo)28361,3

+ Confira a relação candidato vaga completa da Fuvest 2023

Conquiste sua aprovação na USP com o suporte do Estratégia Vestibulares

Quer ser um aprovado na USP? Conheça o Estratégia Vestibulares! Oferecemos cursos intensivos e extensivos, com materiais exclusivos e pensados para a banca da Fuvest.

EV - CTA - Turma do Meio do Ano - Ultimo Lote 2024

Saiba tudo sobre o vestibular da Fuvest

Você pode gostar também