O Enem é um vestibular?

O Enem é um vestibular?

Criado há 25 anos, o Exame é a principal forma de acesso ao Ensino Superior no Brasil; entenda os detalhes sobre o Enem

Sim, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) atualmente é considerado um vestibular. O Enem é a principal porta de entrada para instituições públicas de Ensino Superior, sendo, inclusive, a única forma de ingresso em algumas delas.

E não para por aí, diversas instituições privadas também aceitam a nota do Exame como forma de ingresso, substituindo o vestibular próprio. Ao realizar o Enem, os participantes também têm a oportunidade de aproveitar o desempenho para ingressar em universidades estrangeiras.

Saiba todos os detalhes do Enem e entenda como funciona e como pode ser usado o maior vestibular do Brasil:

📢 Saiba mais
> Gabarito Enem 2023: correção do 1º dia de prova
> Tema de redação Enem 2023: invisibilidade do trabalho de cuidados realizados pela mulher no Brasil

Inscreva-se em nossa newsletter🦉

Receba dicas de estudo gratuitas e saiba em primeira mão as novidades sobre o Enem, Sisu, Encceja, Fuvest e outros vestibulares!

Quem criou o Enem?

O Enem foi criado em 1998, pelo então Ministro da Educação, Paulo Renato Souza, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Como o nome sugere, o Exame Nacional do Ensino Médio foi implementado para avaliar os últimos três anos do Ensino Básico no Brasil.

Na época da criação do Enem, o Ensino Médio não era obrigatório, e haviam poucas informações e políticas públicas voltadas para essa fase escolar. O objetivo do Exame era levantar esses dados a partir da avaliação do desempenho dos estudantes que estivessem concluindo a etapa. O Ensino Médio só passou a ser obrigatório em 2009, através da Emenda Constitucional 59.

Em sua primeira edição, o Enem recebeu 157.221 inscrições e 115.575 participantes compareceram às provas. Já em 1998, duas instituições públicas usaram as notas do Exame para selecionar ingressantes, e no ano seguinte 93 universidades aderiram ao Enem como vestibular.

A gestão e aplicação das provas do Enem são de responsabilidade do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação (MEC).

Para que o Enem serve?

Até a edição de 2016, além de servir como forma de ingresso em universidades públicas e privadas e avaliar o Ensino Básico, o Enem também concedia diplomas de Ensino Médio. Desde 2017, apenas o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) possibilita esse tipo de certificado.

Atualmente, as notas do Exame selecionam estudantes nos programas federais de Ensino Superior e Técnico. São eles: Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (Prouni), Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec).

  • Sisu: seleciona estudantes, com base na nota do Enem, para ingresso em instituições de Ensino Superior públicas federais;
  • Prouni: concede bolsas de estudo de  50 ou 100%  em instituições privadas de Ensino Superior, com base na situação socioeconômica do candidato, e utilizando a nota do Enem;
  • Fies: utiliza a nota do Enem para conceder financiamentos estudantis em instituições de Ensino Superior privadas;
  • Sisutec: usa a nota do Enem para selecionar estudantes que desejam ingressar em instituições públicas e privadas de Ensino Técnico.

Além das oportunidades em instituições federais e particulares, algumas instituições públicas estaduais também aproveitam as notas do Enem para selecionar novos ingressantes, como nos casos da Universidade de São Paulo (USP), com o Enem-USP, e da  Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com o Enem-Unicamp.

E para aqueles que sonham em estudar fora do Brasil, há o chamado Enem Portugal, uma parceria do Inep com mais de 50 universidades portuguesas que ofertam vagas para brasileiros.

Fora de Portugal, ainda é possível utilizar as notas do Enem para ingressar em universidades de países como Canadá, Estados Unidos, França, Irlanda e Reino Unido. É preciso conhecer as especificidades de cada país e instituição para concorrer às vagas.

Saiba mais:
+ Como usar a nota do Enem?

Quem pode participar do Enem?

Não há idade limite para a inscrição no Enem, desde que o participante tenha condições de realizar as provas. Entretanto, o Exame é pensado para estudantes que estão concluindo o Ensino Médio e pessoas já formadas.

Os participantes do Enem que não concluíram o Ensino Básico e não concluírão até o fim do ano de aplicação, são chamados de “Treineiros”.

Quantas vezes posso fazer o Enem?

O Inep não limita o número de vezes que um participante pode se inscrever no Enem. Caso o interessado veja necessidade, pode realizar as provas todos os anos, desde que cumpra os requisitos de inscrição anualmente.

Como é a prova do Enem?

A atual prova do Enem contém 180 questões, divididas entre dois domingos consecutivos de aplicação. Com duração de 5 horas e 30 minutos, os candidatos respondem à prova do primeiro dia entre 13h30 e 19h00. Já no segundo domingo, a prova tem duração de 5 horas, ou seja, pode ser respondida das 13h30 às 18h30.

No primeiro dia, é aplicada a prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação; e Ciências Humanas e suas Tecnologias. Já no segundo dia, a prova é composta de questões que cobram dos candidatos conhecimentos em Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e Matemática e suas Tecnologias. 

Calendário Enem 2023

Veja as datas mais importantes da próxima edição do Enem:

  • Solicitação de isenção e justificativa de ausência: 17 a 28/04/2023;
  • Resultado da justificativa e isenção: 08/05/2023;
  • Recurso da justificativa e isenção: 12/05/2023;
  • Resultado do recurso: 19/05/2023;
  • Inscrições: 05/06/2023 a 16/06/2023
  • Pagamento da taxa de inscrição: até 21/06/2023;
  • Atendimento especial e tratamento por nome social: 05 a 16/06/2023;
  • Aplicação do exame em: 05 e 12/11/2023;
  • Divulgação do gabarito em: 14/11/2023*; e
  • Divulgação dos resultados em: 16/01/2024.
  • * A data de divulgação do gabarito foi antecipada.

Como estudar para o Enem?

Para te ajudar, o Estratégia Vestibulares oferece diariamente aulas gratuitas no YouTube sobre todas as matérias que caem no Enem e em diversos vestibulares brasileiros.

Além disso, para aqueles que querem investir nos estudos, a plataforma também oferece um curso preparatório exclusivo sobre o Enem 2023, com professores especialistas na prova e com diversos benefícios. Dá só uma olhada:

  • Curso com livros digitais;
  • Correção ilimitada de redações;
  • Fórum de dúvidas;
  • Simulados com questões inéditas;
  • Questões comentadas;
  • Mapas mentais; e
  • Entre muitas outras vantagens.

Ficou interessado, assine o curso preparatório para o Enem do Estratégia Vestibulares!

EV - CTA - Turma do Meio do Ano - Ultimo Lote 2024
Você pode gostar também