Biomas do mundo: quais são e características

Biomas do mundo: quais são e características

A interação entre o clima e a vegetação influencia nas características da fauna e flora de cada região da Terra, e os biomas do mundo são modos de classificar essas diferenças. 

Confira no artigo a seguir os pontos característicos em termos de animais, vegetação e clima para cada um dos biomas mundiais: taiga, tundra, floresta tropical, floresta equatorial, floresta temperada, savanas, desertos e campos. Acompanhe! 

Zonas Climáticas e biomas do mundo

Os estudos geográficos indicam que o planeta Terra é uma esfera não perfeita (geóide) que apresenta uma inclinação de aproximadamente 66,5º em relação a seu eixo central de órbita. Tal informação influencia diretamente na incidência solar sobre as diferentes regiões terrestres.

Geralmente, os territórios mais próximos ao diâmetro do planeta recebem luz solar direta durante todo o ano, com pequenas variações na luminosidade. Nos polos Antártico e Ártico, por sua vez, os períodos de iluminação e escuridão são mais permanentes, chegando a 6 meses de duração.

Assim, percebe-se que, quanto mais afastado da linha do Equador, maior a variação de temperatura e estações do ano nos territórios. Por meio disso, foram criados as zonas climáticas, que dividem o planeta Terra conforme esses critérios, veja um exemplo:

Biomas do mundo e zonas climáticas
Imagem: Reprodução/Wikimedia

Notadas as divisões climáticas e a quantidade de luminosidade solar, observam-se alterações nas espécies de fauna e flora. Por isso, é importante reconhecer a relação entre essas grandezas, marcada pelo conceito de biomas, veja melhor no tópico abaixo.

+ Veja também: Elementos e fatores climáticos: como são definidos os climas

O que é bioma?

Um bioma é um ecossistema terrestre que se repete em diferentes partes do planeta e, por isso, admite características que o especificam. Um exemplo são os desertos, que possuem elementos semelhantes em qualquer lugar do mundo: alta variação de temperatura, escassez de água e aridez, além de espécies de plantas típicas.

Assim, a classificação de um bioma do mundo leva em consideração o clima, a umidade, a vegetação, a fauna, o desenvolvimento geológico da região, entre outros fatores.

Os biomas do mundo

Tundra

Localizada próximo aos pólos terrestres, a tundra possui um clima seco bem marcado. Diante disso, sua vegetação é de baixa estatura, com espécies gramíneas. Entre essas plantas podemos citar musgos, líquens e outros exemplares rasteiros.

Além disso, sua distância do Equador impede grande incidência de raios solares durante o ano, o que marca verões de curta duração, comparados a invernos longos, rigorosos e enevoados. 

Diante desse cenário, os animais são de espécies adaptadas para o frio intenso dessa região, como as renas, os pinguins, ursos polares, entre outros. Se observarmos o panorama vegetativo da Terra, a tundra marca a última região com espécies de flora, antes do início das plantas.

Taiga

A taiga é um bioma do mundo localizado em regiões de baixa temperatura. Assim, a vegetação é bem adaptada ao frio e às tempestades de neve: com galhos flexíveis para suportar o peso dos nevoeiros, bem como folhas pontiagudas (aciculifoliadas) que permitem o escoamento das pedras de gelo.

Como fica notável nessas características, a vegetação da taiga já não é mais rasteira como na tundra. De forma que assume alturas maiores e possui uma fisiologia adaptada ao clima da região que habita — como as coníferas. De animais, podem ser citadas aves, insetos, raposas, ursos, entre outras espécies.

Floresta Temperada

Nas zonas temperadas do planeta, que abrangem grande parte da América do Norte, Europa e Ásia, a floresta temperada é o bioma predominante. Nesse caso, a incidência solar garante que as quatro estações do ano sejam bem definidas.

Uma de suas principais marcas é a perda de folhas durante o outono, as árvores secas do inverno e o nascimento de novas folhas em meio a primavera, demarcando os limites entre cada estação climática.

Na fauna, os animais são mais diversificados do que nos biomas do mundo já citados, com espécies maiores e mais numerosas, como leões, coelhos, insetos, cervos e outros tipos. 

Atualmente, observa-se um grande desmatamento das florestas temperadas: isso acontece porque esse bioma está relacionado com as principais cidades dos países desenvolvidos.

Floresta tropical

Localizado entre os trópicos, esse bioma compõe grande parte do território brasilieiro e do continente africano. Esses ambientes apresentam um clima com inverno e verão bem definidos e alto índice de umidade.

Tais fatores favorecem o desenvolvimento de espécies vegetais de grande porte, com maior biodiversidade animal e grande número de indivíduos em uma mesma área — densidade florestal. No Brasil, a Mata Atlântica representa uma zona de floresta tropical que, inclusive, está ameaçada de extinção e atrai o olhar dos ecologistas.

Floresta Equatorial

São grupos florestais que ficam muito próximos à linha do Equador e, por isso, apresentam baixa variação de temperatura durante o ano, com alto nível pluviométrico e de umidade relativa do ar. 

A vegetação é de grande porte, com alta biodiversidade, folhas grandes e largas, que não caem durante o outono e próprias para o ambiente úmido. Um dos maiores exemplos de floresta equatorial é a Floresta Amazônica, no Brasil, seguida da Floresta do Congo, no continente africano.

+ Veja também: Clima Equatorial: principais características

Savana 

Semelhante ao cerrado do centro-oeste brasileiro, a savana é um bioma do mundo com plantas de médio porte e pouca densidade vegetal: os exemplares de flora estão espalhados pelo território. 

Como está mais longe do Equador, as regiões de savana sofrem mais com a seca, por isso seus troncos são mais amarelados e muitas espécies arbustivas compõem o cenário. Na fauna, a abundância de felinos é a marca registrada da Savana.

Campos

Os campos ou pradarias se localizam em regiões de clima subtropical e relevo plano, com numerosas planícies. No sul do Brasil, por exemplo, é muito utilizado pela indústria agropecuária para a criação de gado  — é o bioma brasileiro dos pampas, no Rio Grande do Sul (RS).

Nesse caso, as chuvas são irregulares e, por isso, as espécies são herbáceas de pequeno porte. A fauna também é pouco diversificada com insetos, capivaras, garças, marrecos e algumas outras espécies.

Desertos

Por fim, os desertos são os biomas do mundo marcados por um clima árido, com baixa ou nenhuma disponibilidade de água. Isso acontece porque as chuvas são de baixo volume durante todo o ano. 

A falta de água como regulador térmico também faz com que as temperaturas no deserto variem em muitos graus durante um período de 24 horas: os dias são extremamente quentes e as noites marcadamente frias.

Diante desse cenário, a flora existente é adaptada para as especificidades dessa região: são as plantas xerófitas. Elas possuem recursos para o armazenamento de água e contínua exposição ao sol, como os cactos.

Em termos de fauna, a ideia não é diferente: os animais são adaptados para a mínima perda de água, como as cobras, lagartos e algumas espécies de aves e insetos. 

Em solo brasileiro, não existem desertos, mas a região da caatinga, no Nordeste, representa a porção mais seca do território. Ali encontramos exemplares de xerófitas e outros organismos desérticos.

Treine seu conhecimento sobre biomas do mundo com a Coruja!

Com o banco de questões do Estratégia Vestibulares, você acessa as principais questões de biomas do mundo que já caíram em provas. Assim,  é possível entender como o tema é cobrado e ficar preparado para o dia do seu teste. Clique no banner e saiba mais!

CTA banco de questões estratégia vestibulares
Você pode gostar também