Dicas para melhorar sua interpretação de texto para o Enem

Dicas para melhorar sua interpretação de texto para o Enem

A interpretação de texto no Enem é um tema presente nas 45 questões da prova de Linguagens, podendo ser cobrada a análise de textos verbais ou também de imagens, desenhos e tirinhas, sendo uma prova de grande importância para compor a nota final do aluno.

Logo, é fundamental que você tenha uma boa interpretação para responder às questões do exame. Para isso, não deixe de conferir esse artigo que o Estratégia Vestibulares preparou para te ajudar!

Elementos importantes para a interpretação de texto

Para saber trabalhar a questão da interpretação de um texto, é necessário conhecer alguns elementos básicos como gênero, tipo de linguagem, local de publicação e outros. Seguindo o conteúdo explicado pelo professor de Língua Portuguesa do Estratégia, Wagner Santos, são cinco os elementos. Veja mais sobre eles abaixo:

Gênero ou tipo

Wagner pontua que o gênero textual não só mostra o caminho da argumentação, mas sim, pensar na relação entre o gênero e o conteúdo. “Quando a gente fala sobre a relação de gênero textual, ela não é só para você responder a questão, é para a gente pensar o que isso faz de diferença para a minha compreensão de texto? ‘De que maneira o meu conhecimento linguístico me auxilia a interpretar?’ Se você consegue identificar o tipo, você conseguirá começar a entender o objetivo do texto”.

O gênero, portanto, serve como auxílio para que a compreensão dos objetivos seja alcançada. Um texto narrativo, por exemplo, tem como função contar uma história. A partir dessa informação, é possível interpretar o texto de forma mais tranquila e facilitada.

Contexto e autor

O contexto é o momento em que o texto foi escrito. Compreender essa característica te ajuda a entender as dores da sociedade daquela situação, os sentimentos mais comuns e os traços artísticos usados na época. Tudo isso gera uma identificação maior na interpretação do que está posto.

Essa identificação pode ser feita diretamente na leitura, ou até mesmo olhando quem é o autor do texto. “O autor dá pistas. Sabendo o que ele escreve eu consigo ter uma relação com o objetivo que fica mais facilitada”, afirma Wagner, que usa como exemplo Gregório de Matos, conhecido por seus textos satíricos e sentimentais.

Objetivo do texto

O objetivo do texto é, segundo Wagner, uma “somatória de elementos”. Dentro disso, gênero, autor, contexto histórico e outros pontos compõem as estratégias textuais usadas para convencer o leitor.

Um texto científico, por exemplo, precisa ser fundamentado em argumentos científicos. Já a literatura, traz situações cotidianas envoltas a uma época, sentimentos e referências voltadas para ambientar a história e, claro, o leitor.

Tipo de linguagem

Entender as diferenças e nuances da linguagem aplicada faz com que a interpretação de um texto seja melhor feita, e aqui entram os conceitos de textos conotativos e denotativos. Veja abaixo como eles são:

  • Conotação: linguagem figurada, ou seja, com palavras e expressões ressignificadas, que trazem diferentes efeitos de sentido aos leitores;
  • Denotação: linguagem literal, ou seja, que carrega o significado básico das palavras, o que consta em um dicionário, por exemplo.

A forma que o texto se apresenta também é um tipo de linguagem que precisa ser analisada. No Enem, por exemplo, é bastante comum usarem trechos de falas, e isso pode mudar o sentido de uma frase. O registro — formal ou informal — também é um ponto que importa nessa análise.

Local de publicação

Deve-se levar em conta o veículo em que o texto foi publicado. Um artigo científico, por exemplo, tem maior chancela quando é publicado por uma revista especializada. Assim como os principais vestibulares brasileiros, quando optam por usar notícias, verificam o que houve e principalmente quais jornais e portais publicaram aquele determinado conteúdo.

Muitos livros foram publicados como artigos de jornal antes de serem compilados em livros. Sobrevivendo no Inferno, obra do grupo de rap Racionais Mc’s é um álbum de música, que se tornou um livro e hoje é utilizado como obra obrigatória de vestibulares como a Unicamp. Conhecer esses locais de publicação faz a diferença no entendimento do leitor.

Como melhorar a interpretação de texto

A interpretação é uma habilidade que vem com a prática e com estratégias de resolução de questões. Veja a seguir algumas dicas para te ajudar a melhorar essa competência!

Identificar os conceitos do texto

Identificar os conceitos presentes em um texto nada mais é do que entender o significado das palavras que aparecem na sua leitura, por isso é importante que o vestibulando busque sempre expandir o seu vocabulário.

Mas, se você não sabe o que uma palavra significa, não se desespere, pois é possível entender o conceito pelo contexto em que aquele termo está inserido, basta ter calma e procurar entender o objetivo central do texto!

Ler o texto pausadamente

Muitos vestibulandos ficam nervosos quando se deparam com um texto longo e querem ler rápido para poupar tempo. 

Contudo, isso acaba prejudicando o desenvolvimento da questão, pois será necessário reler várias outras vezes para entender, então leia com calma e atenção, buscando entender o objetivo principal do texto e seguindo o comando do exercício.

Identificar o objetivo central do texto

Muitos textos do Enem são longos e decorar detalhes vai te fazer perder tempo. Então busque primeiro identificar qual a ideia central para te ajudar a eliminar alternativas que não estão de acordo mais rapidamente.

Foque no enunciado

Ler o enunciado da questão deve ser a primeira coisa a ser feita para que você já procure o que o exercício te pede. Além disso, pode existir mais de uma alternativa correta de acordo com o texto, mas apenas uma vai ser o que o enunciado pediu, e é aí que muitos vestibulandos se confundem e erram as questões.

Analisar a linguagem textual

Saber qual linguagem que está sendo utilizada é muito importante pois cada tipo apresenta funções e empregos determinados e isso vai te ajudar a entender o contexto mais rapidamente.

Veja algumas funções da linguagem abaixo:

  • Função conotativa ou apelativa: tem a função de persuadir o interlocutor, em que geralmente são usados verbos no imperativo;
  • Função referencial: apresenta a ordem direta e está centrada no objeto em questão, geralmente usada para passar informações;
  • Função fática: ocorre a interlocução entre falante e ouvinte. 
Analisar a linguagem textual

Sublinhe as partes que você considera mais importantes

Após ler o enunciado da questão, sublinhe partes que você considera de acordo com o que está pedindo e que facilitem a compreensão, para que seja mais rápido achar informações quando estiver analisando as alternativas.

Procure relacionar os textos

Muitas questões do Enem apresentam mais de um texto a ser analisado. Nesse caso, não interprete cada um separadamente, mas entenda o sentido que os dois apresentam quando são relacionados e interpretados juntos. Assim, você irá perceber o que a banca quis cobrar com as obras.

Invista na sua bagagem cultural

Ter um bom repertório sociocultural não é importante apenas para a redação, mas também vai te ajudar a resolver questões de interpretação de texto, visto que apresentar um conhecimento prévio acerca de um tema vai te ajudar a economizar tempo.

Inscreva-se em nossa newsletter🦉

Receba dicas de estudo gratuitas e saiba em primeira mão as novidades sobre o Enem, Sisu, Encceja, Fuvest e outros vestibulares!

Questões com interpretação de texto para o Enem

(Enem 2020) Atualmente os jovens estão imersos numa sociedade permeada pela tecnologia. Nesse contexto, os jogos digitais são artefatos muito empregados. Videogames ativos ou exergames foram introduzidos como forma de permitir que o corpo controlasse tais jogos. Como resultado, passaram a ser vistos como uma ferramenta auxiliar na adoção de um estilo de vida menos sedentário, com efeitos positivos sobre a saúde. Tem-se defendido que os exergames podem contribuir para a prática regular de atividade física moderada, bem como promover a interação entre jogadores, reduzindo o sentimento de isolamento social. Por outro lado, argumenta-se que os exergames não podem substituir a experiência real das práticas corporais, pois não motivam a longo prazo à prática permanente de atividades físicas.

FINCO.M D. REATEGUI, E B. ZARO,M A Laboratório de exergames: um espaço complementar para as aulas de educação fisica. Movimento, n. 3. 2015 (adaptado).

Pela sua interatividade, os exergames apresentam-se como possibilidade para estimular o(a)

a) exercitação física, promovendo a saúde.

b) vivência de exercícios físicos sistemáticos.

c) envolvimento com atividades físicas ao longo da vida.

d) jogo por meio de comandos fornecidos pelo videogame.

e) disputa entre jogadores, contribuindo para o individualismo.

Gabarito: A, pois, segundo o texto lido, ocorre o incentivo à atividade física, o que reduz o sedentarismo e proporciona melhor qualidade de vida.

Em 2000 tivemos a primeira experiência do futebol feminino em um jogo de videogame, o Mia Hamm Soccer. Doze anos depois, uma petição on-line pedia que a EA Sports incluísse o futebol feminino no Fifa 13. Contudo, só em 2015, com uma nova petição on-line, que arrecadou milhares de assinaturas, tivemos o futebol! feminino incluído no Fifa 16. Vendo um nicho de mercado inexplorado, a EA Sports produziu o jogo com 12 seleções femininas e o apresentou como inovação. A empresa sabe que mais de 40% dos praticantes de futebol nos EUA são meninas. Para elas, ver o futebol feminino representado em um jogo de videogame é extremamente importante. Ter o futebol feminino no Fifa 16 é um grande passo para a sua popularização na luta pela igualdade de gênero, num contexto machista, sexista, misógino e homofóbico. Disponivel em www ludopedio com br Acesso em. 5 jun. 2018 (adaptado).

Os jogos eletrônicos presentes na cultura juvenil podem desempenhar uma relevante função na abordagem do futebol ao

a) disseminarem uma modalidade, promovendo a igualdade de gênero.

b) superarem jogos malsucedidos no mercado, lançados anteriormente.

c) inovarem a modalidade com novas ofertas de jogos ao mercado.

d) explorarem nichos de mercado antes ignorados, produzindo mais lucro.

e) reforçarem estereótipos de gênero masculino ou feminino nos esportes.

Gabarito: A, pois, segundo o texto a presença da modalidade feminina nos jogos online colabora para maior visibilidade desse gênero no esporte.

Guia do Enem

Você sabia que o Enem é o segundo maior vestibular do mundo? A prova perde apenas para o Gaokao, da China. Ou seja, essa é uma das maiores oportunidades para conseguir a sua vaga dos sonhos em uma universidade, seja ela pública ou privada. 

Para te ajudar, o Blog do EV desenvolveu o Guia do Enem, com tudo o que você precisa saber sobre a sobre a prova; desde a inscrição, o que estudar, possíveis temas de redação e até indicações de onde você pode usar a sua nota para conquistar o sonho de ingressar em uma universidade de qualidade. 

Veja algumas das informações que você encontrará no Guia do Enem:

  • Enem Impresso x Enem Digital
  • Calendário do Enem
  • TRI: como funciona a nota do Enem
  • Checklist: veja o que mais cai no Enem por disciplina
  • Como desenvolver repertório sociocultural para a redação?
  • Exemplos de redação nota 1.000

Mande bem no Enem com o Estratégia Vestibulares

Se você quer mandar bem na prova de Linguagens e Suas Tecnologias do Enem, não pode deixar de conferir os nossos cursos que são elaborados pensando na sua aprovação, e com um ótimo custo benefício, democratizando o ensino e te ajudando a conquistar sua vaga na universidade dos sonhos!

Clique no banner abaixo e saiba mais sobre os cursos do Estratégia Vestibulares!

CTA curso Enem

Veja também:

Você pode gostar também
Mexer ou mecher
Leia mais

Mexer ou mecher: qual é a diferença?

O Estratégia Vestibulares preparou este artigo para que você saiba como usar os termos "mexer" e "mecher" sem cometer erros novamente