Lei de Proust: o que é, importância e questões 

Lei de Proust: o que é, importância e questões 

A Lei de Proust é uma das leis ponderais da química. Tais regras fazem a relação entre a massa das substâncias e as reações químicas. Por meio delas, é possível compreender a permanência dos átomos, bem como deduzir a quantidade de moléculas que será formada ao final de um processo químico. Leia a seguir e entenda melhor!

Inscreva-se em nossa newsletter🦉

Receba dicas de estudo gratuitas e saiba em primeira mão as novidades sobre o Enem, Sisu, Encceja, Fuvest e outros vestibulares!

O que é Lei de Proust?

Também chamada de Lei das Proporções Constantes, a Lei de Proust, indica que a proporção de massa de reagentes e produtos de uma reação química será proporcional, caso os sistemas comparados estejam em condições semelhantes. 

Nesse sentido, a formação de uma substância composta seria resultado da união entre outras moléculas mais simples. Assim, a relação entre as moléculas que reagem e os compostos formados deve ser constante. 

Por exemplo, foi proposto que 10 g da molécula A, quando reage com B, produz 8 g da molécula B. A relação entre a massa de A adicionada e a massa de C formada se mantém constante. Ou seja, adicionar 100 g de A, resulta na formação de 80g de C. 

Matematicamente, isso pode ser compreendido a partir de uma regra de três:

A + B → C

10 g de A ———- 8 g de C
100 g de A ——— x g de C

10.x = 8.100
x = 8.10
x = 80g 

Demonstração da Lei de Proust

Acompanhe agora uma demonstração a respeito da Lei de Proust, sobre a proporcionalidade observada em uma reação química, com uma questão da Vunesp.

(Vunesp-SP/Adaptada) 

Duas amostras de carbono puro de massa 1,00 g e 9,00 g foram completamente queimadas ao ar. O único produto formado nos dois casos, o dióxido de carbono gasoso, foi totalmente recolhido e as massas obtidas foram 3,66 g e 32,94 g, respectivamente. Utilizando estes dados:

a) Demonstre que nos dois casos a Lei de Proust é obedecida;

No primeiro caso, foi anotado que 1 g de carbono puro (C) formou 3,66 g de dióxido de carbono (CO2).

Na segunda experiência, 9g de carbono puro (C) formaram 32,94 g. 

A Lei de Proust diz que a proporção entre as massas de um reagente com um produto é constante. Nesse sentido, uma regra de três simples que relacione o primeiro experimento com o segundo deve fornecer uma igualdade válida. Ou seja, se escondermos qualquer um desses valores, ele deverá ser encontrado nos cálculos. 

Vamos então, omitir a massa de CO2 encontrada no experimento 2: x = 32,94. 

1 g de C —- 3,66 g de CO2
9 g de C —- x de CO2

1.x = 3,66.9
x = 32,94

Isso significa que os valores de ambos os experimentos guardam a mesma proporção, o que prova a veracidade da Lei de Proust.

Lei de Proust e Lavoisier

Além da Lei de Proust, outra lei ponderal muito importante para os estudos químicos é a Lei de Lavoisier. Essa segunda regra também pode ser chamada de Lei da Conservação das Massas. Ela discursa que a quantidade de matéria adicionada em um sistema é exatamente igual ao que será encontrado após a reação química.

Isso significa que nenhuma unidade de massa é produzida durante uma reação química. Na verdade, os elétrons e átomos se rearranjam, alterando suas características físicas e químicas, mas eles não somem e nem nascem durante uma reação.

É por isso que a Lei de Lavoisier é conhecida pelo enunciado: “Na natureza, nada se cria, nada se perde; tudo se transforma”. Por incrível que possa parecer, essa afirmação indica que todos os átomos que existem atualmente estão aqui desde a fundação do mundo, e estão em constante transformação.

Agora, vamos unir o conhecimento a respeito da lei de Proust e de Lavoisier para completar a resolução da questão da Vunesp.

(Vunesp-SP/Adaptada) 

Duas amostras de carbono puro de massa 1,00 g e 9,00 g foram completamente queimadas ao ar. O único produto formado nos dois casos, o dióxido de carbono gasoso, foi totalmente recolhido e as massas obtidas foram 3,66 g e 32,94 g, respectivamente. Utilizando estes dados:

b)  determine a composição do dióxido de carbono, expressa em porcentagem em massa de carbono e de oxigênio.

Para resolver esse item, devemos lembrar que a formação do dióxido de carbono depende da união entre átomos de carbono com moléculas de oxigênio, conforme a reação química:

C + O2 → CO2

Conforme o que vimos na Lei de Lavoisier, toda massa que entra no sistema para reagir, está quantificada nos produtos. Isso significa que 1 g de carbono produziu 3,66 g de dióxido de carbono, a partir da adição de y gramas de oxigênio. 

massaCO2 = massac + massaO2
3,66 = 1 + massa O2
2,66 = massa O2

Isso significa que exatamente 2,66 g de oxigênio estão contidos no dióxido de carbono. Se a molécula inteira possui 3,66g, qual a porcentagem de átomos de oxigênio encontrados nesse composto?

% de oxigênio = (massa de oxigênio / massa total do CO2).100
% de oxigênio = (2,66 / 3,66).100
% de oxigênio = 0,72677.100
% de oxigênio = 72,677

A molécula de CO2 possui apenas dois átomos, que constituem sua massa total. Se 72,677% são átomos de oxigênio, tudo o que sobrar será a porcentagem referente ao carbono. Então:

% de carbono = 100 – % de oxigênio
% de carbono = 100 – 72,677
% de carbono = 27,322

Questões de vestibular

(Vunesp) Foram analisadas três amostras (I, II e III) de óxidos de enxofre, procedentes de fontes distintas, obtendo-se os seguintes resultados:

AmostraMassa de enxofre (g)Massa de oxigênio (g)Massa de amostra (g)
I0,320,320,64
II0,080,080,16
II0,320,480,8

Esses resultados mostram que:

a) as amostras I, II e III são do mesmo óxido.
b) apenas as amostras I e II são do mesmo óxido.
c) apenas as amostras II e III são do mesmo óxido.
d) apenas as amostras I e III são do mesmo óxido.
e) as amostras I, II e III são de óxidos diferentes.

Segundo a Lei de Proust, quando a reação é a mesma, com os mesmos reagentes e produtos, a proporção entre reagente e produto será constante. 

Na primeira amostra, observamos que a proporção entre S e o produto é o dobro. 

No segundo caso também, já que 0,08 g de enxofre formam 0,16 g totais de amostra.

Já no terceiro experimento, 0,32 g de S geram 0,8 g de amostra. A relação é de 0,25. 

Então, apenas a primeira e a segunda amostra são do mesmo óxido, como aponta a opção B.

Estude para o vestibular com a Coruja!

O Estratégia Vestibulares sempre busca desenvolver ferramentas para te auxiliar no preparo para as provas. Com mapas mentais gratuitos, aulas disponibilizadas no canal do YouTube, livros didáticos interativos que constroem seus resumos enquanto você grifa e comenta os capítulos, entre outras vantagens. Clique no banner e conheça melhor!

CTA Último lote EV
Você pode gostar também