Advérbios e adjuntos adverbiais: o que são, tipos e exemplos

Advérbios e adjuntos adverbiais: o que são, tipos e exemplos

Advérbios e adjuntos adverbiais são, respectivamente, palavras e classificações sintáticas que podem modificar ou intensificar um verbo, um adjetivo ou outros termos adverbiais. Eles permitem que as frases sejam mais intensas, que tenham uma ordem cronológica ou que os objetos se posicionem no espaço, entre outras funções.

Se você quer saber mais sobre as características dessas, continue lendo este artigo! Aprenda mais sobre os tipos, veja exemplos de utilização, compreenda a diferença entre advérbio e adjunto adverbial e acompanhe a resolução de questões do vestibular sobre o tema!

O que são advérbios e adjuntos adverbiais?

O termo advérbio refere-se à uma classe gramatical de palavras que tem como principal função a modificação de um verbo, mas também podem exercer essa mudança sobre um adjetivo ou outro advérbio. Eles aparecem sempre de maneira invariável, sem alteração de gênero, número e grau.

Inscreva-se em nossa newsletter🦉

Receba dicas de estudo gratuitas e saiba em primeira mão as novidades sobre o Enem, Sisu, Encceja, Fuvest e outros vestibulares!

Veja alguns exemplos, em que as palavras destacadas são os advérbios em questão:

  • Talvez eu acredite nas promessas que ele me fez;
  • Nos beijamos lentamente naquela noite;
  • Depois resolvemos essas questões;
  • Nunca mais serei a mesma depois dessa situação;
  • Ele completou a tarefa eficientemente;
  • Ele me ama muito, a ponto de sufocar-me; e
  • Claro que posso te ajudar!

Na Língua Portuguesa, além da classificação das palavras em advérbios, é possível reconhecer locuções adverbiais em meio às orações. Essas expressões juntam duas ou mais palavras para formar alterar e/ou intensificar o sentido do verbo, adjetivo ou advérbio. Acompanhe como isso poderia ser observado nos exemplos da lista acima:

  • Quem sabe eu acredite nas promessas que ele me fez;
  • Nos beijamos com calma naquela noite;
  • Em breve resolvemos essas questões;
  • De forma alguma serei a mesma depois dessa situação;
  • Ele completou a tarefa com êxito;
  • Ele me ama em excesso, a ponto de sufocar-me ; e
  • Com certeza que posso te ajudar!

Diferença entre advérbio e adjunto adverbial

Adjunto adverbial, por sua vez, é uma classificação sintática. Dessa forma, essa é uma classificação utilizada ao analisar a sintaxe de uma oração.

Vamos relembrar o conceito de análise sintática: esse estudo tem como função observar como cada palavra se relaciona dentro da frase. É a partir dessa ferramenta que são definidos sujeito, predicado, adjunto adverbial e etc.

A partir do que foi exposto, fica evidente que o adjunto adverbial se refere à expressão ou palavra que atua na oração como modificador dos verbos e dos adjetivos, principalmente. 

Nos tópicos de exemplo mencionados acima, todas as expressões e/ou palavras destacadas em negrito são, sintaticamente, consideradas adjuntos adverbiais da oração em questão.

Note que os adjuntos adverbiais são considerados termos acessórios em uma sentença. Isso significa que eles não são essenciais para a construção do sentido, mas são úteis para a intensificação da mensagem e podem facilitar a compreensão do leitor.

Continue lendo para conhecer a classificação das expressões adverbiais e como elas podem influenciar na construção das frases.

Tipos de advérbios e adjuntos adverbiais

Os advérbios e adjuntos adverbiais podem ser classificados por meio da ideia que transmitem. Eles podem ser utilizados para conduzir afirmações, noções de tempo, lugar, modo, intensidade, frequência, causa e finalidade de uma ação, além de outros atributos que são abordados na tabela a seguir.

ClassificaçãoAdvérbioLocução adverbial Adjunto adverbial
ModoDepressa, lentamente, eficientemente, corretamente…Às pressas, ao contrário, em silêncio, com destreza…Ele foi apressadamente ao encontro da mãe.
TempoDepois, antes, após, previamente…Em breve, logo mais, à tarde, por vezes….Logo mais teremos um grande show!
IntensidadeMuito, pouco, demais, menos, bastante…De muito, de pouco, de todo, em excesso…Ele tem demonstrado menos carinho nos últimos dias.
AfirmaçãoClaro, sim, decerto, realmenteCom certeza, sem dúvida, de fato, na verdade…De certo você conquistará seus objetivos!
NegaçãoNão, nunca, jamais, nem, nada, tampouco…De modo algum, de maneira nenhuma, de forma alguma, de jeito nenhum…De modo algum faria mal a ela.
LugarAqui, ali, lá, junto, acima, embaixoem cima, por perto, ao lado, à direita, à esquerda, para dentro, para foraOs pratos ficam no armário à esquerda.
DúvidaTalvez, possivelmente, provavelmente…Quem sabe, por certo… Quem sabe poderemos encontrar a resolução desta questão.

Como reconhecer advérbios e adjuntos adverbiais?

Ao observar uma sentença, você pode saber alguns advérbios com facilidade. Mas como reconhecê-los quando não estão tão evidentes?

A maneira mais fácil de encontrar essa classe de palavras na oração, além de saber onde está delimitado o adjunto adverbial é encontrar termos que respondam a uma mais dessas perguntas:

  • Como? — adjunto adverbial de modo;
  • Onde? — adjunto adverbial de lugar;
  • Quando? — adjunto adverbial de tempo;
  • Quanto? — adjunto adverbial de intensidade;
  • Afirma ou dá certeza? — adjunto adverbial de afirmação;
  • Nega? — adjunto adverbial de negação; e
  • É uma possibilidade? — adjunto adverbial de dúvida.

Outras maneiras de classificação dos advérbios é quando eles trazem informações a respeito do meio ou instrumento utilizados para realizar determinada ação, a finalidade e causa dessa atividade, etc.

Questão de vestibular sobre advérbios

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC- SP)

 “A colossal produção agrícola e industrial dos americanos voa para os mercados com a velocidade média de 100 km por hora. Os trigos e carnes argentinas afluem para os portos em autos e locomotivas que uns 50 km por hora, na certa, desenvolvem.”

As circunstâncias sublinhadas indicam, respectivamente, a ideia de:

a) lugar, meio e finalidade.
b) finalidade, meio e afirmação.
c) finalidade, tempo e dúvida.
d) lugar, meio e afirmação.
e) lugar, instrumento e lugar.

A questão pede o tipo de advérbio que se trata em cada expressão sublinhada. Se observarmos o sentido das frases, percebemos que “para os mercados” diz respeito ao lugar de destino da produção agrícola.

Ao mesmo tempo, “em autos e locomotivas” diz respeito ao meio de transporte utilizado para a logística agrícola.

Por fim, o termo “na certa” traz a ideia de afirmação sobre as informações contidas na sentença. Com isso, percebemos que a alternativa correta é a letra D.

Estude sobre Linguagens e suas tecnologias com o Estratégia Vestibulares

A prova de Linguagens e suas tecnologias no Enem sempre traz muitas questões de interpretação textual, funções da linguagem, características da gramática e literatura.  Todos esses assuntos são abordados por professores especializados no curso Intensivo Enem da Coruja. Quer saber mais? Clique no banner abaixo!

CTA curso Enem

Veja também:

Você pode gostar também
Leia mais

Pode ou pôde: qual é a diferença?

O Portal Estratégia Vestibulares preparou esta matéria para te ajudar a não se confundir mais os termos "pode" e "pôde"