Sistema de cotas Unicamp: veja formas de ingresso da universidade

Sistema de cotas Unicamp: veja formas de ingresso da universidade

Você sabe como funciona o sistema de cotas da Unicamp? O Estratégia Vestibulares preparou este artigo para sanar todas as suas dúvidas!

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) possui uma diversas formas de ingresso e sistema de cotas que ajudam estudantes de baixa renda e pretos, pardos e indígenas a ingressar em uma das melhores instituições do País.

A seguir, acompanhe o artigo que o Estratégia Vestibulares preparou com as principais informações sobre as formas de ingresso e o sistema de cotas da Unicamp.

Quais são os sistemas de cota da Unicamp?

  • Vestibular: 15% das vagas são reservadas às cotas sociais e raciais.
  • Vestibular Indígena: 130 vagas para estudantes de etnias indígenas de todo o Brasil.
  • Vagas Olímpicas: 122 vagas para estudantes de escolas públicas e privadas que sejam medalhistas ou que possuam um ótimo desempenho em competições de conhecimento das disciplinas do ensino médio.
  • Enem/Unicamp: 20% de todas as vagas oferecidas pela instituição, com 10% das vagas reservadas à candidatos advindos de escolas públicas, 5% para estudantes pretos e pardos de escolas públicas e 5% para estudantes pretos e pardos.
  • Programa de Formação Interdisciplinar Superior (ProFIS): tem como objetivo oferecer uma formação continuada para estudantes de escolas públicas de Campinas, ou seja, é um curso composto por disciplinas de humanas, exatas e biológicas que, quando terminado, garante uma vaga no ensino na Unicamp sem a necessidade do vestibular.
  • Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (PAAIS): oferece bonificação de até 60 pontos na nota dos estudantes provenientes de escolas públicas.

Os dados acima são de acordo com o edital mais recente divulgado pela universidade. Além disso, vale ressaltar que o candidato pode concorrer por mais de um processo seletivo!

Quais são as formas de ingresso Unicamp?

Vestibular

No vestibular tradicional, o candidato que deseja concorrer pelo sistema de cotas deve declarar interesse durante a inscrição. Na última edição, foram destinadas 15% das vagas às cotas sociais e raciais. Confira o edital.

As cotas raciais são voltadas à pretos, pardos ou indígenas, enquanto as sociais à pessoas de baixa renda e formadas em escolas públicas.

Nesta edição, o formato da prova do vestibular da Unicamp ainda será diferente por conta da pandemia de Covid-19. Veja qual será o formato da prova: 

Primeira fase

A primeira etapa do processo seletivo é dividida em dois dias. No primeiro dia, os candidatos das áreas de Ciências Humanas/Artes e Exatas/Tecnológicas realizarão a prova. Já no segundo dia, os candidatos de Ciências Biológicas/Saúde. A prova conta com 72 questões objetivas e, para alunos de cada área do conhecimento, houve uma prova diferente.

Segunda fase

A segunda fase, permanece acontecendo em dois dias distintos e com a mesma estrutura de prova.

  • Primeiro dia: Prova de redação com duas propostas, para que o candidato escolha uma para executar, 8 questões de de Língua Portuguesa e Literatura e 2 questões interdisciplinares de Inglês e Ciências Naturais e Humanas 
  • Segundo dia: 6 questões de Matemática, 2 questões de Ciências Humanas e 2 questões Ciências Naturais

Além disso, no segundo dia, a prova de conhecimentos específicos é de acordo com a opção de curso. Confira:

  • Ciências Biológicas e Saúde: seis questões de biologia e seis de química.
  • Ciências Exatas e Tecnológicas: seis questões de física e seis de química.
  • Ciências Humanas e Artes: seis questões de geografia e seis de história, englobando conteúdos de Filosofia e Sociologia.

Vestibular Indígena

O Vestibular Indígena da Unicamp é aplicado anualmente e seleciona estudantes de etnias indígenas de todo o Brasil que realizaram o ensino médio em escolas da rede pública. As inscrições acontecem em um período diferente do vestibular tradicional e a última edição ofereceu 130 vagas.

As provas são aplicadas nas cidades de Campinas (SP), Bauru (SP), Caruaru (PE), Dourados (MS), São Gabriel da Cachoeira (AM) e Tabatinga (AM), contam com questões de Língua Portuguesa, Ciências da Natureza, Matemática, Ciências Biológicas e uma redação

Vagas Olímpicas

Além disso, há as Vagas Olímpicas da Unicamp, que seleciona estudantes de escolas públicas e privadas que sejam medalhistas ou que possuem um ótimo desempenho em competições de conhecimento das disciplinas do ensino médio. Alguns exemplos como a Olimpíada Brasileira de Matemática, de Astronomia, de Física e outras, abrem portas para diversos candidatos ingressarem na instituição.

Em 2022 as inscrições acontecem entre os dias 16 de novembro e 14 de janeiro, e são ofertadas 122 vagas. Confira o edital.

A seguir, veja o quadro de pontuação das olimpíadas:

Classificado com Afins Escola Pública Brasileiras Ibero-americanasInternacionais
Participação 240360
Medalha de Bronze1010140280420
Medalha de Prata8585170340510
Medalha de Ouro100100200400600

Enem/Unicamp

Essa forma de ingresso seleciona candidatos que estudaram no ensino médio em escolas da rede pública e que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano anterior

Assim, oferta 20% de todas as vagas oferecidas pela instituição, com 10% das vagas reservadas à candidatos advindos de escolas públicas, 5% para estudantes pretos e pardos de escolas públicas e 5% para estudantes pretos e pardos.

Atenção! As inscrições começaram no dia 03 de novembro e encerram no dia 30. Confira o edital 2022.

ProFIS

Anualmente, a Unicamp seleciona 120 alunos da rede de ensino público da cidade de Campinas para realizarem o Programa de Formação Interdisciplinar Superior (ProFIS). Esse programa tem como objetivo oferecer uma formação continuada para estudantes de escolas públicas de Campinas. 

Com um curso composto por disciplinas de humanas, exatas e biológicas, e com duração de dois anos, o estudante já garante uma vaga no ensino na Unicamp sem a necessidade do vestibular, e por fim recebe um certificado de conclusão de curso sequencial do Ensino Superior.

PAAIS

O Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (PAAIS) da Unicamp é um sistema que beneficia estudantes que realizaram o ensino médio em escolas da rede pública. Assim, durante a inscrição do vestibular, os candidatos devem selecionar esse sistema, para que automaticamente recebam pontos que ajudarão na classificação final.

De acordo com a Comissão permanente para os vestibular (Comvest), órgão responsável pelo vestibular Unicamp, “Serão adicionados 20 pontos para aqueles que cursaram integralmente o ensino fundamental II em escolas públicas e 40 pontos para aqueles que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas. No caso dos candidatos que cursaram ambos os períodos na rede pública, a pontuação adicionada será de 60 pontos”.

Veja também: Sistema de cotas Unesp: veja formas de ingresso da universidade

Estude com o Estratégia Vestibulares

Agora que você já sabe quais são as formas de ingresso e cotas da Unicamp, que tal conferir os benefícios que o Estratégia Vestibulares oferece? Aqui você encontra cursos e simulados preparatórios que te ajudarão a conquistar a vaga dos seus sonhos!

Você pode gostar também