Helenismo: descubra tudo sobre o período Helenístico

Helenismo: descubra tudo sobre o período Helenístico

O Helenismo foi um importante período para a história do mundo grego e para o estudo da Antiguidade por se tratar de um momento de declínio da Grécia Antiga e de expansão da cultura desse povo! Então, não perca esse conteúdo que o Estratégia Vestibulares preparou para você gabaritar a prova de História Geral do Enem e do seu vestibular!

O que foi o período Helenístico?

O Helenismo foi um período da história da Antiguidade Clássica marcado pela decadência do mundo grego antigo e pela expansão territorial do Império Macedônico, o qual se fortaleceu com as conquistas militares e disseminou traços da cultura grega para os povos que foram conquistados!

O que foi o período Helenístico?

Quando começou o Helenismo?

O período Helenístico teve início com a invasão das terras gregas pelo Império Macedônico na Batalha de Queronéia, quando o imperador Felipe II – pai de Alexandre, o Grande – dominou a civilização grega, eliminando a autonomia das pólis, e assim, marcando o declínio e o fim do mundo grego antigo. 

É importante lembrar que os macedônios eram apreciadores da cultura grega e, por isso, disseminaram traços dessas produções para as terras conquistadas. Portanto, o período Helenístico é conhecido como um momento de grande expansão da cultura desse povo!

Contudo, para que, de fato, ocorresse essa invasão, os macedônios esperaram o momento de maior fragilidade grega, que decorreu de uma importante guerra na história dessa civilização. Veja a seguir!

Antecedentes do Helenismo

Dentre diversos acontecimentos importantes na história grega,  uma guerra foi responsável pelo enfraquecimento dessa nação, o que possibilitou a invasão macedônica.

  • Guerra do Peloponeso: após a invasão persa, foram fundadas a Liga de Delos – comandada por Atenas – e a Liga do Peloponeso – liderada por Esparta – com o intuito de restaurar o mundo grego e de defender a civilização contra possíveis ataques futuros. Contudo, as Ligas acabaram brigando entre si pela hegemonia grega.

Após esse conflito, os gregos ficaram abatidos e suscetíveis a ataques. Foi nesse cenário que o Império Macedônico conquistou esses povos, anexando a Grécia ao seu território, trazendo o fim do mundo grego e iniciando o período Helenístico.

Quais as características?

O Helenismo foi um período de intensa expansão territorial e cultural, além de desenvolvimento e de valorização da ciência. Em relação à expansão das terras, o Império Macedônico atingiu seu apogeu durante o governo de Alexandre, o Grande, que assumiu após a morte de seu pai, Felipe II, e anexou diversas regiões durante seu governo.

Já em relação à cultura, esse período foi marcado pela disseminação das características gregas entre os povos conquistados pelos macedônios, uma vez que esse Império apreciava as produções e os costumes da Grécia. Assim, a cultura helenística surgiu da associação entre os traços culturais gregos e os de civilizações dominadas.

Além disso, a ciência foi uma das áreas que mais se desenvolveu nesse período. Alguns dos grandes marcos foram a construção da Grande Biblioteca de Alexandria, no Egito, e os estudos de cientistas como Arquimedes e Euclides, por exemplo.

Qual o conceito do Helenismo?

A região, que hoje é conhecida como Grécia Antiga, era chamada “Hélade” pelos povos que a habitavam e compreendia o espaço em que o grego era falado e a mitologia praticada.

Assim, o conceito de “Helenismo” está associado à expansão da cultura helena, ou seja, dos povos que viviam na Hélade, com traços de outras civilizações, como visto acima.

Questão sobre Helenismo

Agora que você já aprendeu sobre o período Helenístico, resolva essa questão para praticar os seus conhecimentos:

(PUC) As conquistas realizadas por Alexandre da Macedônia (também chamado de Alexandre, o Grande) entre 334 e 323 a.C. estenderam-se da Grécia até as margens do rio Indo (Índia). Algumas das características dessa expansão macedônica e do imenso Império que dela derivou foram:

 a) a imposição de instituições políticas romanas sobre as áreas conquistadas por Alexandre e a repressão às formas monárquicas predominantes no Oriente próximo e distante. 

b) o apoio do exército macedônio a revoltas de povos subjugados por outros impérios e a recusa da incorporação de soldados que não fossem macedônios ou gregos às tropas de Alexandre. 

c) a restrição à circulação de mercadorias entre regiões distintas do Império e a gradativa mas profunda segmentação e diminuição do comércio interno e externo dos macedônios.

 d) o intercâmbio entre culturas ocidentais e orientais e o prevalecimento de uma perspectiva universalista e assimiladora sobre a mentalidade voltada às questões locais. 

e) a obrigatoriedade de uso de uma só língua, o persa, e a proibição sumária da transmissão de idéias e da movimentação de intelectuais entre as áreas dominadas pelo Império.

Gabarito: D

Gostou do conteúdo que o Estratégia Vestibulares preparou para você ir bem na prova de história do seu vestibular e do Enem? Então não perca os próximos artigos! Aproveite para conhecer os nossos cursos, que são pensados para você alcançar seu sonho de entrar na universidade. Clique no banner abaixo e confira!

Banner Estratégia Vestibulares
Você pode gostar também