6 citações sobre refugiados para usar na redação

6 citações sobre refugiados para usar na redação

De acordo com a Agência da ONU para Refugiados, desde 1985 o Brasil reconheceu cerca de 60 mil pessoas como sendo refugiadas

De acordo com a Lei nº 9.474, de 1997, refúgio é um direito oferecido no Brasil a todos os estrangeiros que não possam ou não queiram voltar ao seu país de origem, por perseguições de raça, religião, nacionalidade, grupo social ou opiniões políticas, além daqueles que estejam sujeitos a graves violações de direitos humanos. Pensando nisso, a Coruja listou 6 citações sobre refugiados para usar na redação que vão trazer mais conteúdo sobre o tema aos seus estudos.

Enriquecendo seu repertório sociocultural, as chances de alcançar a nota máxima em temas como da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) 2019, “O Crescimento dos Refugiados no Mundo”, ficam cada vez maiores.

Leia também:
Outros conflitos armados ao redor do mundo além de Ucrânia x Rússia e suas motivações
A Primavera Árabe: o que é, causas e consequências
Guerra Civil na Síria: um conflito de 10 anos

Inscreva-se em nossa newsletter🦉

Receba dicas de estudo gratuitas e saiba em primeira mão as novidades sobre o Enem, Sisu, Encceja, Fuvest e outros vestibulares!

1- “Os refugiados simbolizam, personificam nossos medos. Ontem, eram pessoas poderosas em seus países. Felizes. Como nós somos aqui, hoje. Mas, veja o que aconteceu hoje. Eles perderam suas casas, perderam seus trabalhos. O choque está apenas começando.” — Zygmunt Bauman

Zygmunt Bauman foi um filósofo, sociólogo e escritor polonês muito conhecido por seu livro “Modernidade Líquida”, no qual ele trata sobre consumismo e as relações humanas na pós-modernidade.

A passagem a respeito dos refugiados foi narrada em um curta-metragem produzido por uma emissora do Catar, a TV Al Jazeera, com a temática voltada aos refugiados dos países do Oriente Médio e o título “Why the world fears refugees?”, ou “Por que o mundo teme os refugiados”, em tradução literal.

Autoexplicativa, a ideia de Bauman sobre os refugiados retrata como as pessoas nessa condição tem toda sua história e conquistas reduzidas, enquanto soam como uma falsa ameaça àquelas que ainda as mantém. 

2- “Ninguém escolhe ser refugiado, são as diversas causas que empurram a pessoa para essa condição […]” — Vanito Ianium Vieira Cá

A segunda citação é do cientista social Vanito Cá, formado e pós-graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), ele também é membro do Grupo de Assessoria a Imigrantes e a Refugiados (Gaire).

A frase foi extraída de um texto publicado pelo autor no blog Trajetórias de Educação Permanente no SUAS (Sistema Único de Assistência Social), pertencente a um coletivo da UFRGS que reúne pesquisadoras vinculadas ao Grupo de Pesquisa Educação, Trabalho e Políticas Sociais.

3- “Direito de asilo é direito humano.” — Jürgen Habermas

Durante a cerimônia que lhe concedeu o Prêmio John W. Kluge — considerado o “Nobel das Ciências Humanas” —, em 2015, o filósofo e sociólogo alemão Jürgen Habermas falou sobre refugiados em entrevista à emissora de seu país, Deutsche Welle (DW).

“O direito de asilo é um direito humano, e qualquer pessoa que pedir asilo deve ser tratada de forma justa e, se for o caso, deve ser acolhida com todas as consequências. Essa é a resposta fundamental, mas não é particularmente interessante em tal situação”, respondeu Habermas ao ser questionado sobre a visão da Filosofia a respeito dos refugiados da região do Oriente Médio na Europa.

4- “Não rejeitamos realmente os estrangeiros se são turistas, cantores ou atletas famosos, rejeitamos se eles são pobres, imigrantes, mendigos, sem-teto, mesmo que sejam da própria família.” — Adela Cortina

Criadora do termo “aporofobia” — que significa rejeição ao pobre — a filósofa espanhola Adela Cortina é a autora da quarta citação da nossa lista. Em entrevista à emissora BBC, ela explicou que, na sua visão, a aversão despertada contra os refugiados não têm relação com seu país de origem, mas sim contra a condição social na qual essas pessoas se encontram: pobreza e miséria.

“Nomear a rejeição aos pobres permite-nos tornar visível esta patologia social, investigar as causas e decidir se concordamos que continue a crescer ou se estamos dispostos a desativá-la por nos parecer inadmissível”, afirmou a filósofa na ocasião.

5- “Refugiados são pessoas normais, como você ou eu […] no entanto, nós só nos importamos com o que eles podem tirar de nós em nosso país.” — Maisie Williams

Conhecida mundialmente por seu papel como Arya Stark, na série de televisão Game Of Thrones, da HBO, a atriz britânica Maisie Williams é uma defensora dos direitos dos refugiados em seu continente.

Em junho de 2016, Williams visitou um campo de refugiados sírios na Grécia, junto com alguns colegas de elenco da série, com o objetivo de usar sua visibilidade para chamar a atenção e cobrar as autoridades locais sobre os problemas enfrentados pelos refugiados.

“Para mim é sobre as crianças, com tanto potencial, tantas esperanças e sonhos. Onde está a humanidade que faz ser aceitável eles sofrerem por tanto tempo em campos de refugiados na Europa?” , questionou Maisie na ocasião.

6- “As leis vigentes sobre imigração são obsoletas, o que é bastante lógico, se considerarmos que o regime mundial de refugiados foi estabelecido em um momento muito particular da história, no Holocausto e na Guerra Fria.” — Jornal inglês The Guardian

As legislações sobre imigração citadas pelo fragmento do jornal são referentes à Convenção das Nações Unidas (ONU) relativa ao Estatuto dos Refugiados. Também conhecida como Convenção de Genebra de 1951, o evento teve como objetivo regulamentar a situação dos refugiados da Segunda Guerra Mundial por toda a Europa.

No artigo 33 do documento há a “Proibição de expulsão ou de rechaço” dos refugiados: “1. Nenhum dos Estados Contratantes expulsará ou rechaçará, de maneira alguma, um refugiado para as fronteiras dos territórios em que a sua vida ou a sua liberdade seja ameaçada em virtude da sua raça, da sua religião, da sua nacionalidade, do grupo social a que pertence ou das suas opiniões políticas”.

Leia mais sobre redação:

Prepare-se para a redação com o Estratégia Vestibulares

Você sabia que o Estratégia Vestibulares oferece correções ilimitadas de redações? Você estuda com nosso material e treina quantas vezes quiser, sempre recebendo o feedback sobre suas produções. Não é incrível?

Com os cursos da Coruja você se prepara para o vestibular com um material completo e atualizado, aulas dinâmicas e funcionais, além de contar com Banco de Questões, revisões de véspera, salas VIP, monitorias e muito mais.

Estratégia Vestibulares cursos
Você pode gostar também